8 formas de você organizar o estoque do seu comércio

Todo varejista sabe que a gestão do estoque impacta diretamente no desempenho das vendas. Mas como saber qual o tipo de estoque mais adequado ao seu negócio? Como gerenciar diferentes tipos de estoque?

Primeiro é importante conhecer os tipos de estoque e seus processos, para fazer uma gestão eficiente. Conheça a seguir os principais tipos de estoque:  

 

Estoque de Antecipação

Esse estoque é utilizado geralmente em duas situações: sazonalidade e instabilidade no fornecimento. Nesse caso, a empresa antecipa sua produção ou fornecimento para atender alguma demanda futura. É o que ocorre em épocas como Natal, Páscoa ou Black Friday.

 

Estoque de Ciclo

Esse é o estoque mais indicado para empresas com alta rotatividade de produtos e precisam garantir a eficiência em demandas constantes e diferentes.

Mesmo que a produção dos itens não seja simultânea, é preciso manter todas as mercadorias à disposição dos clientes.

Este modelo exige a movimentação constante do estoque, o ideal é utilizar códigos específicos ou outras ferramentas que facilitem o monitoramento dos produtos, além de estabelecer limites mínimos e máximos para cada um deles.

Esta é a forma da empresa manter seu volume de vendas mesmo que hajam alterações na demanda.

 

Dropshipping

Este é um modelo de varejo e estoque. Nele, o cliente faz uma compra em uma loja virtual, que encaminha o pedido para o fornecedor  e esse envia o produto em nome da loja na qual foi feita a compra.

Sendo muito utilizado no modelo e-commerce, para quem usa esse tipo de estoque é fundamental o relacionamento com bons parceiros, fornecedores, transportadoras e centros de armazenagem para atender as demandas dentro do prazo.

 

Estoque de proteção

Também conhecido como estoque isolador, é um dos tipos de estoque mais utilizados por empresas dos setores alimentício e automobilístico.

O objetivo deste estoque é proteger as operações de venda mantendo um estoque de forma a garantir a disponibilidade de produtos mesmo diante de situações desfavoráveis ou inesperadas, como greve de fornecedores, alta de preços ou uma elevação súbita da demanda.

 

Estoque de Canal

Este é um tipo intermediário de estoque, referente ao trânsito de mercadorias entre sua origem e seu destino final.

Controlar estes itens é igualmente necessário para traçar um planejamento adequado de entradas e saídas de produtos.

Apesar das dificuldades com este controle, seja por condições das vias, dos meios de transporte ou condições adversas, a tecnologia pode contribuir grandemente e facilitar muito esta gestão.

 

Estoque Inativo

O estoque inativo é composto por produtos que não tiveram um bom desempenho em vendas.

Neste caso, há algumas opções: a primeira é tentar negociar estes produtos com os fornecedores, para trocar os que estão parados por outros de maior circulação. A segunda é organizar saldões ou promoções com estes produtos, de forma a torna-los mais atrativos aos clientes.

 

Estoque Mínimo

Também conhecido como Estoque de Segurança, é uma reserva de produtos que é mantida em casos excepcionais de demanda. Se a demanda ficar acima do normal, é possível utilizar algumas unidades do estoque mínimo enquanto o Pedido de Compra está em trânsito.

IMPORTANTE! O Estoque Mínimo não pode ser o gatilho para a compra de produtos. O Ponto de Pedido deve ser antes de que o estoque chegue a este nível.

O Estoque Mínimo protege o estoque de zerar. Desta forma, é mais fácil ficar preparado para necessidades inesperadas.

Existe uma fórmula simples para calcular o estoque mínimo.

Estoque mínimo = Consumo médio x Período de Tempo

Consumo Médio = Consumo das mercadorias / 2

 

Estoque Máximo

Delimita a quantidade máxima de estoque. O conhecimento deste indicador é importante para evitar alguns problemas relacionados a espaço físico, produtos perecíveis, custo de armazenamento e produtos que necessitem de cuidados especiais.

O conhecimento do estoque máximo também pode ser interessante no caso da aquisição de uma quantidade grande de itens de uma só vez. Desta forma, as empresas podem negociar preços melhores por cada mercadoria e facilidades no pagamento, gerando economia de recursos.

Para calcular o estoque máximo é só somar o estoque mínimo com o maior lote de compra do produto.

Estoque Máximo = Estoque Mínimo + Lote de Reposição

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s